Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
PAR

Oficina do Plano de Ações Articuladas reúne gestores educacionais em Brasília

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE
  • Terça, 04 Julho 2017 08:50
Oficina do Plano de Ações Articuladas reúne gestores educacionais em Brasília

Capacitação promovida pelo FNDE ocorreu na última quarta-feira, 28/6

Representantes de oito estados brasileiros estiveram na sede do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), na última quarta-feira, 28/6, para esclarecer dúvidas e resolver questões relacionadas ao Plano de Ações Articuladas. O PAR é o planejamento multidimensional da política de educação que os municípios, os estados e o DF devem fazer para um período de quatro anos.

De acordo com o Diretor de Gestão, Articulação e Projetos Educacionais do FNDE, Leandro Damy, mesmo os gestores que frequentemente já lidam com o PAR em suas regiões devem participar das capacitações para que se mantenham atualizados quanto às regras e ações do programa. 

“O objetivo do FNDE e do Ministério da Educação quando liberam recursos é que a comunidade seja atendida o quanto antes. Então, quanto mais capacitadas e mais cientes de suas obrigações as equipes técnicas dos estados e municípios estiverem, a comunidade será atendida com maior rapidez e qualidade. Portanto, esses encontros são importantes para capacitar os entes, para que eles estejam aptos e apliquem os recursos num espaço de tempo mais curto”, afirmou o diretor.

Os encontros têm o objetivo de promover um espaço de interação e discussão no âmbito do programa, com foco na preparação do diagnóstico do Plano de Ações Articuladas – Ciclo 2016-2019. O plano é coordenado pelas secretarias municipais e estaduais de educação, mas deve ser elaborado com a participação de gestores, de professores e da comunidade local.

Para Ester Ferreira, técnica da secretaria municipal de educação de Simolândia, Goiás, o encontro serviu para ampliar seus conhecimentos no âmbito do PAR e sanar dúvidas a respeito do novo ciclo. “Mesmo com o diagnóstico da nossa cidade 100% concluído, eu precisava esclarecer algumas questões. Volto muito satisfeita com o que ouvi hoje e com a certeza que podemos melhorar ainda mais o nosso trabalho. Já que concluímos o diagnóstico, mas ainda não o enviamos, vou aproveitar para revisá-lo”, afirmou.

Fim do conteúdo da página