Imprimir esta página
creches

Ministério da Educação investe R$ 44,2 milhões na construção de novas creches em Salvador

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do MEC
  • Sexta, 29 Setembro 2017 17:23
Ministério da Educação investe R$ 44,2 milhões na construção de novas creches em Salvador

O ministro da Educação, Mendonça Filho, assinou na manhã desta sexta-feira, 29, a autorização para a construção de nove creches em Salvador, totalizando investimentos de R$ 44,2 milhões. O termo de compromisso foi assinado pelo ministro e pelo prefeito da capital baiana, Antônio Carlos Magalhães Neto.

Mendonça Filho disse que o investimento na área de educação infantil é vital para o sucesso na área educacional. “A educação infantil determina, para o bem ou para o mal, o futuro de uma criança”, afirmou o ministro, reforçando a importância do trabalho de prefeitos e educadores municipais. “Eles são a base de tudo”, destacou. “É a preparação do futuro dessas crianças. Sei do trabalho feito na área da educação pelo prefeito aqui de Salvador. Essa parceria chega para que ele possa ampliar ainda mais a sua ação e assistir ainda mais as crianças que mais precisam”.

As creches a serem construídas em Salvador estarão nos bairros de Fazenda Coutos, Ribeira, São Cristóvão, Alto das Pombas, Vila Ruy Barbosa, Fazenda Grande do Retiro e Lobato. Juntas, vão beneficiar 2,6 mil crianças. Os recursos serão repassados via Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão ligado ao MEC. Cada uma das nove construções terá projeto próprio.

Antônio Carlos Magalhães Neto reforçou que o empreendimento chega para suprir uma parte do déficit em creches e pré-escolas de Salvador. “Essa parceria com o MEC vem em boa hora, porque essas novas unidades vão, em geral, substituir outras que já existem e que estão praticamente caindo aos pedaços”, afirmou o prefeito. “Com esse convênio, somado ao novo PAR [Plano de Ações Articuladas], vamos acabar com as 42 escolas de [material] pré-moldado, que, quando chove, alagam e não oferecem segurança às crianças e nem aos professores. Isso é fazer educação de verdade”, concluiu.

Faculdade – Na ocasião, também foi assinado o credenciamento da Faculdade AGES de Medicina de Jacobina. A unidade foi selecionada pelo Edital nº 06/2014, lançado com o objetivo de ofertar cursos em saúde em regiões distantes de tradicionais polos médicos, como forma de reduzir desigualdades regionais, fortalecer a prestação de serviços de atenção básica e aprimorar a formação.

Para Mendonça Filho, a faculdade vai impactar em toda a região de Jacobina, no centro-norte baiano: “Uma faculdade de medicina, dada a sua importância, muda a realidade de um município, tanto do ponto de vista social quanto do ponto de vista econômico. A faculdade vai possibilitar o desenvolvimento em Jacobina, atraindo jovens de todo o Brasil e preparando-os para atuar na atenção à saúde de todos os brasileiros”.

A Faculdade AGES atendeu critérios que levaram em consideração a relevância e a necessidade social da oferta do curso e a estrutura de equipamentos públicos, bem como os cenários de atenção na rede, programas de saúde existentes e disponíveis no município de oferta do curso.

Ao todo, 39 municípios foram selecionados por meio desse edital. A análise das propostas passou por três fases: habilitação da mantenedora, análise da experiência regulatória da mantenedora e da mantida e, ao final, análise e classificação das propostas.

A previsão é de que sejam abertas 2.305 novas vagas no curso de graduação em medicina a partir das propostas aprovadas. Os novos cursos funcionarão de acordo com o previsto nas diretrizes curriculares de medicina homologadas em 2014, que estabelecem, entre outros aspectos, a inserção do aluno nas redes de serviços de saúde, como espaço de aprendizagem ao longo de toda a graduação; e a vinculação, por meio da integração ensino-serviço, da formação médico-acadêmica às necessidades sociais da saúde, com ênfase no Sistema Único de Saúde (SUS).