Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
Alimentação escolar

FNDE é destaque em evento sobre alimentação escolar no Panamá

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE
  • Terça, 15 Maio 2018 10:52
FNDE é destaque em evento sobre alimentação escolar no Panamá

Modelo brasileiro serve de inspiração para implementação do projeto em outros 13 países

Representantes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) participam, nesta semana, da Reunião Regional para a Consolidação dos Programas de Alimentação Escolar, que acontece no Panamá. O evento, que começou nesta segunda-feira, 14/5, e vai até o dia 16, marca o encerramento de um projeto de cooperação entre o Brasil e a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), que buscou a implementação de programas de alimentação escolar nos países da América Latina.

A experiência brasileira desenvolvida no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) tornou-se referência mundial, e foi a partir do projeto de cooperação entre o FNDE e a FAO que outras 13 nações puderam desenvolver o mesmo trabalho de sucesso em suas escolas. Atualmente, o modelo brasileiro está sendo implementado em Belize, Costa Rica, El Salvador, Granada, Guatemala, Guiana, Honduras, Jamaica, Paraguai, Peru, República Dominicana, Santa Lúcia e São Vicente e Granadinas.

Para o Diretor de Ações Educacionais do FNDE, José Fernando Uchôa, é uma grande satisfação levar a experiência do Brasil para outros países e ver o modelo de alimentação escolar brasileiro ser adaptado às mais variadas culturas.

“O objetivo do PNAE é oferecer alimentação de qualidade aos estudantes da rede pública de ensino e garantir, por meio da oferta de refeições adequadas, que os meninos e meninas tenham oportunidade de obter bom desempenho dentro das salas de aula. Ver que isso está ultrapassando fronteiras e beneficiando alunos de outras nações é uma enorme satisfação”, afirmou o diretor.

Os avanços do PNAE, bem como os desafios e as principais ações na cooperação foram apresentados nesta segunda-feira, durante a palestra da coordenadora-geral do programa, Karine Santos. Na quarta-feira, ela voltará a falar sobre monitoramento e controle social, a fim de esclarecer as peculiaridades do programa e auxiliar os gestores dos demais países.

A delegação brasileira conta, ainda, com a  coordenadora geral do PNAE, Karine Santos, a nutricionista Anna Luna Santos, que atua com o PNAE no município de Maceió; o agricultor familiar do Paraná, José Antônio Marfil; e a conselheira de alimentação escolar, Nancy de Lourdes, que trabalha com o PNAE no município de Santo Antônio do Descoberto, em Goiás.

Fim do conteúdo da página