Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2014

Escolas de Unaí-MG contam com cardápios variados

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE
  • Quarta, 25 Junho 2014 17:00
Escolas de Unaí-MG contam com cardápios variados Ascom/FNDE

Desde 2008 a nutricionista Mirian Marcolino da Cunha está na Secretaria Municipal de Educação de Unaí preparando os cardápios das crianças que estudam nas escolas municipais. Ela vive de um lado para o outro para atender a todos sempre com a mesma atenção. São representantes de Conselhos de Alimentação Escolar (CAEs), merendeiras, professores e as crianças que vivem na zona rural e vêm estudar nas escolas da cidade.

“Eu me preocupo com o paladar das crianças, pois são elas que comem todos os dias aqui. Eu quero que se alimentem do que gostam e que esse alimento seja nutritivo e balanceado”, diz Mirian, que prepara 29 cardápios mensais com diferentes alternativas, para cada escola que atende, entre ensino fundamental e creche, onde são servidas quatro refeições diárias. Nesse cardápio tem de ter arroz com frango, pão com carne, sanduíche natural, torta de frango e iogurte, “pois a turma já aprovou e sempre pede mais”.

A Escola Municipal Professora Jovelmira J. Vasconcelos é uma das escolas que a nutricionista atende e onde faz questão de conferir todos os dias como está sendo aceito o cardápio. Conta que a cada ano faz teste de aceitabilidade dos novos alimentos, antes que eles sejam introduzidos no cardápio mensal. De acordo com ela, esse teste inclui perguntas diretas às merendeiras e aos alunos. “Pergunto sempre às cantineiras qual foi a reação dos alunos ao provar um novo alimento. Ao mesmo tempo, faço a pesquisa junto às crianças. Só depois introduzo a novidade no cardápio”, revela.

De acordo com a diretora da escola, Jaqueline Aparecida de Magalhães Mendes, são 480 alunos matriculados do 1º ao 9º ano e, no período vespertino, 90% dessas crianças vêm da zona rural.

É o caso da pequena Gisele Alves Vieira, 9 anos, aluna do 4º ano, que vem de longe para a aula. Mesma rotina das suas coleguinhas de classe, Maria Clara dos Santos; Bárbara Vitória e Ana Cláudia Braga, todas da mesma idade de Gisele. O pequeno Samuel Vinícios, também de 9 anos, é exceção. Ele mora em Unaí mesmo.

Uma coisa todos os alunos têm em comum: o prazer de comer a merenda preparada pelas merendeiras Francisca de Oliveira, que há 10 anos prepara os alimentos servidos na hora do lanche, e sua ajudante de cozinha, a merendeira Nilda Freitas da Silva, que também está nessa rotina há 10 anos. “Essa é a hora que eu mais gosto, porque eu adoro quando eles pedem mais”, diz Francisca. De acordo com as merendeiras, o prato preferido é a galinhada, mas as crianças também citaram outras delícias que adoram. A Maria Clara disse que gosta muito de arroz doce e mingau. Já Ana Cláudia e Gisele revelaram que preferem o pão com carne. O Samuel, por sua vez, disse que gosta de tudo que servem na escola, “menos jiló”.

A nutricionista Mirian Marcolino disse que os alimentos são comprados via licitação e que mensalmente solicita à Secretaria de Educação os produtos não perecíveis. Já os perecíveis são entregues semanalmente. Com exceção do leite e do pão, que são entregues diariamente.

Em 2013, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) transferiu R$ 604,5 mil para a alimentação escolar em Unaí, e o município participou com cerca de R$ 300 mil, completando o orçamento.

Confira outras histórias nos links abaixo.

Fim do conteúdo da página