Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2014

De lancha, ônibus ou bicicleta, Brasil garante acesso à escola

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE
  • Terça, 01 Julho 2014 11:25
De lancha, ônibus ou bicicleta, Brasil garante acesso à escola

Jadson vai de bicicleta. Zezinho, de ônibus acessível. E Linda Evelyn viaja de lancha. Como eles, milhões de alunos, em todo o Brasil, fazem uso diariamente dos veículos adquiridos por meio do programa Caminho da Escola, executado pelo FNDE.

O Repórter Escola foi ver de perto o funcionamento desse programa em três pontos do país: no interior de Minas Gerais, em Belém do Pará e no Rio Grande do Norte. Descobriu, por exemplo, que no estado nordestino o programa permitiu o aumento do número de matrículas nas zonas rurais do Estado.

“Ano a ano, o censo sinaliza acréscimo de alunos na zona rural, possibilitado pelo oferecimento de transporte de qualidade”, informa o coordenador do transporte escolar no Estado, Pedro Fernandes de Souza.

O Repórter Escola também testemunhou a importância das lanchas do programa Caminho da Escola nas ilhas que conformam o arquipélago de Belém, onde não há estradas, transporte público regular, taxis ou ônibus. Lá, o único meio que alunos como Linda Evelyn têm para chegar às escolas são os rios.

O programa Caminho da Escola foi criado em 2007 com o objetivo de renovar a frota de veículos escolares, garantir segurança e qualidade ao transporte dos estudantes e contribuir para a redução da evasão escolar, ampliando, por meio do transporte diário, o acesso e a permanência na escola dos estudantes matriculados na educação básica da zona rural das redes estaduais e municipais. O programa também visa à padronização dos veículos de transporte escolar, à redução dos preços dos veículos e ao aumento da transparência nessas aquisições.

Nos links abaixo, você confere as histórias de Linda, Jadson e Zezinho e de muitos outros brasileiros e brasileiras que se preparam para o futuro do país.

Fim do conteúdo da página