Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2006

Alimentação escolar em Moçambique terá apoio brasileiro

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE com informações do Ministério da Educação
  • Segunda, 28 Agosto 2006 00:00

ASCOM-FNDE (Brasília) - Técnicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC) estão visitando Moçambique, para apoiar o governo local na elaboração e implantação do seu programa nacional de alimentação escolar. A assistência brasileira envolve a construção do modelo do programa e a capacitação de nutricionistas, gestores, atores de controle social e merendeiras.

Nesta primeira viagem, os técnicos terão diversos encontros com autoridades locais, especialmente dos ministérios da Educação e Cultura, Agricultura, Saúde e de Planejamento e Desenvolvimento. Além disso, haverá reuniões com agências da Organização das Nações Unidas (ONU) que colaboram com o setor de educação e com parceiros bilaterais e multilaterais do governo moçambicano que atuam na área. Nesses contatos, serão levantadas informações preliminares necessárias à elaboração do programa. Para conhecer a realidade moçambicana, a equipe do FNDE vai viajar dois dias pelo interior do país, visitando escolas de diversas províncias.

Acordo internacional - A cooperação brasileira com países africanos de língua portuguesa é conseqüência de um memorando de entendimento assinado em outubro de 2005 entre o FNDE e a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO/ONU) para disseminar o modelo do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) brasileiro em países em desenvolvimento. Na mesma ocasião, foi firmada uma nota de intenções pela qual o governo brasileiro se comprometeu a cooperar na implementação de programas de alimentação escolar em Angola, Moçambique e Cabo Verde. A partir do levantamento da situação em cada um desses países, serão identificadas as experiências de municípios e estados brasileiros que mais se aproximem das realidades locais e verificada a viabilidade de sua adaptação e implantação no exterior.

Assessoria de Comunicação Social

Fim do conteúdo da página