Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
CAPACITAÇÃO

FNDE promove encontros de capacitação sobre programas de transporte escolar e Dinheiro Direto na Escola

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE
  • Quarta, 03 Julho 2019 10:10
FNDE promove encontros de capacitação sobre programas de transporte escolar e Dinheiro Direto na Escola

Objetivo é orientar gestores e técnicos envolvidos com a execução dos programas

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) vai promover seis encontros de capacitação, em julho, para gestores, técnicos, conselheiros de controle social e demais agentes envolvidos com a gestão do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), do Caminho da Escola e do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (Pnate). O objetivo principal é orientar sobre a correta utilização dos recursos, sanar possíveis dúvidas e equacionar problemas na execução dos três programas.

Os eventos de julho ocorrerão em cidades do Nordeste, Sul e Centro-Oeste (veja tabela abaixo):

UF

Cidade Sede

Mesorregião

Número de Municípios convidados

Período

AL

Delmiro Gouveia

Sertão Alagoano

26

2 e 3/07

DF

Brasília

Metrópole

1

3 e 4/07

PE

Araripina

Sertão Pernambucano

41

8 e 9/07

PI

Floriano

Sudoeste Piauiense

62

11 e 12/07

SC

Lages

Serrana

30

15 e 16/07

SC

Tubarão

Sul Catarinense

46

18 e 19/07

“O FNDE não quer apenas repassar recursos. O importante é termos resultados efetivos na educação brasileira. Por isso, é importante que os municípios vizinhos, que também foram convidados para os encontros de capacitação, possam participar e encaminhar gestores e técnicos para o treinamento”, afirma o presidente do FNDE, Carlos Alberto Decotelli.

O primeiro encontro de julho começou nesta terça-feira, 2, na cidade de Delmiro Gouveia (AL). Foram convidados técnicos e gestores de 26 municípios da região. Para as demais capacitações, os interessados podem se inscrever no Ambiente de Gestão do Conhecimento do FNDE (e-FNDE).

No semestre passado, o FNDE capacitou cerca de 2.100 técnicos e gestores, de mais de 250 municípios, envolvidos na execução dos três programas. “Nosso objetivo é realizar encontros em todas as regiões do Brasil. Abordamos todas as fases da execução da política pública, como conceituação, planejamento, execução, acompanhamento, controle e prestação de contas do PDDE, Pnate e Caminho da Escola”, informa o coordenador-geral de Apoio à Manutenção Escolar do FNDE, João Antônio Lopes de Oliveira.

Transporte escolar – O FNDE gerencia dois programas na área de transporte escolar: o Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (Pnate) e o Caminho da Escola. O Pnate, que tem por objetivo garantir o acesso e a permanência de alunos da educação básica nas escolas públicas, repassa recursos em dez parcelas a estados e municípios com estudantes residentes na zona rural. A transferência é automática, sem necessidade de convênio, e os recursos devem ser utilizados no custeio de despesas diversas, como consertos mecânicos, compra de combustível ou terceirização do serviço de transporte escolar.

Já o Caminho da Escola consiste na aquisição de veículos escolares padronizados. Os entes federados participam do programa por meio de três formas: Com recursos próprios, bastando aderir ao pregão eletrônico; Via assistência financeira, pelo FNDE, no âmbito do Plano de Ações Articuladas (PAR); e por financiamento, no qual a instituição financeira credenciada disponibiliza linha de crédito especial para a aquisição de ônibus e embarcações escolares. O objetivo principal é garantir segurança e qualidade no deslocamento dos estudantes, além de contribuir para o acesso e a permanência dos alunos nas escolas das redes públicas de educação básica.

PDDE – Criado em 1995, o PDDE tem a finalidade de prestar assistência financeira, em caráter suplementar, às escolas da rede pública de educação básica e às escolas privadas de educação especial mantidas por entidades sem fins lucrativos. O intuito é promover melhorias na infraestrutura física e pedagógica das unidades de ensino e incentivar a autogestão escolar.

Fim do conteúdo da página