Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2006

FNDE tem novo presidente

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE com informações do Ministério da Educação
  • Sexta, 31 Março 2006 00:00

ASCOM-FNDE (Brasília) O ministro da Educação, Fernando Hadad, empossou na manhã de sexta-feira (31), o novo presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC), Daniel Silva Balaban, que substitui José Henrique Paim Fernandes, que assumiu a pasta da Secretaria-Executiva do MEC.

Durante a solenidade de posse, o ministro ressaltou o trabalho do ex-presidente Henrique Paim, considerado por ele "um dos maiores gestores que a educação conhece". Ele afirmou que, nos últimos anos, o FNDE se transformou na agência executora das políticas das cinco secretarias do MEC, tornando-se responsável pelo choque de gestão na educação. Também disse acreditar na capacidade de trabalho e liderança do novo presidente do FNDE, Daniel Balaban.

Henrique Paim apresentou os números contidos no relatório de sua gestão e revelou que sua estratégia de trabalho se norteou pela melhoria dos procedimentos internos da autarquia e o aperfeiçoamento da sintonia com as secretarias do MEC. Segundo ele, sua ascensão à Secretaria-Executiva tem como respaldo o desempenho e o trabalho de equipe do FNDE, o qual permitiu a visibilidade do Fundo.

Daniel Balaban, fez uma síntese do trabalho desenvolvido pelo FNDE nos últimos anos e classificou a missão da autarquia como órgão executor das idéias dos formuladores de políticas educacionais. "O FNDE torna as idéias em prática, as quais provocam impacto nas escolas e na sociedade", disse.

Segundo ele, em três anos, o orçamento do órgão aumentou em mais de 40% e que as transferências voluntárias (recursos transferidos por meio de convênios celebrados entre municípios e o FNDE) passaram de 460 municípios atendidos em 2002 para 1.700 municípios em 2005. Outro fator importante citado por Balaban foi o acréscimo na arrecadação do Salário-Educação, responsaável pela maioria do financiamento da educação fundamental. A previsão para este ano para a arrecadação dessa contribuição social é de R$ 7 bilhões. Balaban deixa a direção da Diretoria de Ações Educacionais para assumir a presidência do FNDE. Para seu lugar, assume Rafael Torino.

Repórter: Lucy Cardoso

Fim do conteúdo da página