Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2005

MEC destina R$ 23,6 milhões para o ensino médio paulista

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE com informações do Ministério da Educação
  • Segunda, 22 Agosto 2005 00:00

ASCOM-FNDE (Brasília) – O ministro da Educação, Fernando Haddad, assina na próxima sexta-feira, 26, convênio com a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo no valor de R$ 23.684.169,83, no âmbito do Programa de Melhoria e Expansão do Ensino Médio (Promed). A solenidade será às 9h30 horas, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, e contará com a presença do governador paulista, Geraldo Alckmin.

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC), gestor do Promed, vai transferir os recursos em uma única parcela. A maior parte dos recursos irá para a capacitação de docentes. O dinheiro será utilizado em programas de formação continuada de professores nas áreas de ciências humanas e de projetos escolares e na aquisição de 3.373 acervos de livros para atualização e complementação de bibliotecas de escolas de ensino médio.

Os recursos também servirão para o desenvolvimento, pela secretaria estadual de Educação, de softwares para implementação e gerenciamento do sistema de auto-avaliação das escolas de ensino médio, além de ferramentas para auto-avaliação, como estratégia de melhoria da qualidade do ensino médio. Parte do dinheiro será destinada a contratação de consultorias para a especificação e aquisição de material pedagógico, assessoria às ações do Promed em São Paulo e apoio aos estudos e projetos voltados para a melhoria deste nível de ensino.

Promed – Com um orçamento de US$ 220 milhões, dos quais 50% são provenientes de contrato de empréstimo firmado entre o Ministério da Educação e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a outra metade, de contrapartida nacional – sendo U$ 39,3 milhões do Tesouro Nacional e U$ 70,7 milhões dos estados –, o Promed tem por objetivos melhorar a qualidade e a eficiência do ensino médio, expandir sua cobertura e garantir maior eqüidade social. O acordo entre o MEC e o BID termina em janeiro de 2007.

Com os recursos do programa, as secretarias estaduais de Educação podem promover a formação continuada de docentes e gestores de escolas deste nível de ensino, construir, reformar, ampliar prédios escolares e equipar as escolas com bibliotecas, laboratórios de informática e ciências e aparelhos de recepção da TV Escola.


Assessoria de Comunicação Social do FNDE

Fim do conteúdo da página