Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2005

Técnicos fazem capacitações em Goiás e Tocantins

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE com informações do Ministério da Educação
  • Sexta, 17 Junho 2005 00:00

ASCOM-FNDE (Brasília) – Em parceria com as secretarias estaduais de Educação de Goiás e de Tocantins, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC) realiza, entre os dias 20 e 24 de junho, capacitação dos técnicos das secretarias estaduais e municipais de Educação desses estados. Também serão treinados os representantes de Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes), da União Nacional de Dirigentes Municipais de Educação (Undime), dos conselhos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) e dirigentes das entidades privadas mantenedoras de escolas especiais dos municípios de Goiânia, Anápolis, Aparecida de Goiânia, Trindade, Senador Canedo e Rio Verde em Goiás e Palmas, Porto Nacional, Miracema de Tocantins, Gurupi, Paraíso do Tocantins e Araguaína em Tocantins.

Os treinamentos serão ministrados por técnicos do FNDE, que também vão abordar o Programa de Complementação ao Atendimento Educacional Especializado às Pessoas Portadoras de Deficiência (Paed). Estima-se a presença de cem pessoas em cada evento. As capacitações também contam com visitas in loco às escolas beneficiadas pelos programas. Nessas escolas serão reunidos pais de alunos, funcionários e diretores para dar esclarecimentos e sanar dúvidas sobre o funcionamento do programa. Esta atividade visa a diminuição do número de municípios que ficam sem receber os recursos do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e do Paed por falta de prestação de contas.

As capacitações sobre os programas PDDE e Paed, em 2005, estão agendadas até o dia 8 de dezembro, sendo suspensas no mês de julho, devido às férias escolares. "É necessário que a visita dos técnicos as escolas seja feita no período de aulas porque eles precisam verificar se os recursos disponibilizados pelos programas estão sendo bem investidos nas escolas, e uma das formas de verificar isso é por meio dos pais e dos alunos", informa o diretor de Ações Educacionais do FNDE, Daniel Balaban.


Assessoria de Comunicação Social do FNDE

Fim do conteúdo da página