Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2012

Mais Educação: número de escolas atendidas aumentará para 30 mil este ano

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE com informações do Ministério da Educação
  • Quarta, 25 Abril 2012 14:39

O número de escolas participantes do Programa Mais Educação chegará a 30 mil até o final de 2012. A educação integral já é uma realidade em 15 mil escolas brasileiras, com 2,8 milhões de alunos beneficiados. Outras 15 mil unidades serão selecionadas este ano. A previsão de investimento do governo federal é de R$ 1,4 bilhão.

O prazo para que escolas, secretarias municipais ou estaduais de educação solicitem adesão ao Mais Educação termina nesta sexta-feira, 27. Neste ano, a seleção de novas unidades que ampliarão a jornada escolar priorizará a escolha de 5 mil instituições localizadas na zona rural e escolas que tenham, entre os matriculados, alunos beneficiários do programa Bolsa Família.

Lançado em 2008, o programa tem como objetivo ampliar o tempo de permanência do estudante na escola. As instituições devem priorizar o desenvolvimento de práticas ligadas às seguintes áreas do conhecimento: educação ambiental, esporte e lazer, direitos humanos em educação, cultura e artes, cultura digital, promoção da saúde, comunicação e uso de mídias, investigação no campo das ciências da natureza e educação econômica.

Além disso, as escolas devem oferecer acompanhamento pedagógico complementar, que é obrigatório. Para viabilizar o desenvolvimento das atividades, as escolas participantes recebem recursos do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE-Escola), sendo o número de estudantes beneficiados e as atividades escolhidas o que determina o valor do repasse. A meta do programa é chegar a 60 mil escolas até 2014.

Contagem - Situada no município de Contagem, em Minas Gerais, a Escola Municipal Professora Ana Guedes Vieira participa, desde 2009, do programa Mais Educação. Nela, cerca de 150 alunos entre o primeiro e o nono ano do ensino fundamental têm acesso a atividades como capoeira, teatro, projetos de sustentabilidade (como a horta escolar), além de participarem das atividades da rádio e jornal escolar, por exemplo.

A comunidade onde a instituição está localizada, no bairro Nova Contagem, fica distante do centro da cidade, onde muitos pais trabalham e, por isso, não têm como acompanhar os filhos o dia inteiro. “Os pais têm total confiança na escola, há muita credibilidade e temos até uma fila de espera para novas vagas”, afirma a diretora da instituição, Sandra Condé.

Redução da evasão e da repetência e aumento nas médias de avaliação do ensino são algumas das melhoras relatadas pela gestora escolar. “Participar do Mais Educação contempla uma série de objetivos comuns a nossa demanda pedagógica por meio de atividades esportivas, culturais e educativas. Nossa média de proficiência aumentou nas avaliações”, destaca.

As atividades extracurriculares da escola são ofertadas com o auxílio de monitores que, em alguns casos, são ex-alunos ou até mesmo as mães dos estudantes. “Hoje as pessoas que conheceram a escola antes percebem uma evolução muito grande. A própria comunidade utiliza o nosso espaço para atividades nos finais de semana”, conclui a diretora.

Podem aderir ao Mais Educação escolas que atendam estudantes de famílias em situação de vulnerabilidade social e que estejam entre as 29.308 pré-selecionadas pelo Ministério da Educação em 2012. A adesão é feita na internet pelo Sistema de Informações Integradas de Planejamento, Orçamento e Finanças do MEC (Simec) por meio de senha, fornecida pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Fim do conteúdo da página