Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2005

Haddad destaca visibilidade internacional do PNAE

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE
  • Quinta, 10 Novembro 2005 01:00

ASCOM-FNDE (Brasília) - Durante a abertura oficial do 2º Encontro Nacional de Experiências Inovadoras em Alimentação Escolar, na manhã desta quarta-feira, 9, o ministro da Educação, Fernando Haddad, destacou a visibilidade alcançada pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) nos últimos três anos. "O governo Lula recuperou a importância estratégica do programa", disse.

Falando para um auditório lotado com mais de 500 pessoas, na Academia de Tênis, em Brasília, o ministro disse que a decisão do presidente da República de incluir no Programa Fome Zero as ações do Pnae não teve importância do ponto de vista operacional, mas conquistou ganhos incalculáveis do ponto de vista político, sensibilizando a área econômica e o Congresso Nacional.

Para o ministro da Educação, o Bolsa Família, a exemplo do PNAE, não é um programa assistencialista, uma vez que atinge a educação ao priorizar a permanência do aluno na escola. "Temos de pensar na conexão das diversas ações do governo em torno da educação do aluno", disse.

Segundo Haddad, foi graças à essa integração entre os diversos programas federais e ao envolvimento de "um verdadeiro exército de pessoas, por todo o país", que o programa da alimentação escolar ganhou tanta visibilidade nacional e internacional. "Não foi por coincidência que a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO/ONU) assinou convênio com o MEC para ajudar países em desenvolvimento a implementarem seus programas nacionais de alimentação escolar", afirmou. O ministro disse, ainda, acreditar que, sem o PNAE, o Brasil certamente teria altíssimos índices de desnutrição.



Repórter: Lucy Cardoso

Fim do conteúdo da página