Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2018

Ex-presidentes do FNDE se reúnem para comemorar os 50 anos da Autarquia

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE
  • Quarta, 21 Novembro 2018 19:09
Ex-presidentes do FNDE se reúnem para comemorar os 50 anos da Autarquia

Um time de ex-presidentes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) se reuniu nesta quarta-feira, 21/11, em Brasília, junto ao atual presidente, Silvio Pinheiro, para comemorar os 50 anos da Autarquia. Vinculado ao Ministério da Educação, o FNDE é responsável pela gestão de programas essenciais para o desenvolvimento das políticas educacionais em mais de 150 mil escolas brasileiras.

“Nada representa mais os 50 anos do FNDE do que esse auditório na sede da Autarquia com servidores, colaboradores e ex-presidentes juntos”, afirmou o presidente Silvio Pinheiro se referindo a grande quantidade de presentes do evento. “Fazendo uma conta simples a gente conclui que nessa mesa têm entre 10 e 12 anos de gestão de presidente, ou seja, cerca de 25% da existência do FNDE. Então podemos dizer que uma parte considerável da história da autarquia se juntou para comemorar esse marco tão importante, que é a celebração dos 50 anos de fundação de uma instituição que leva cidadania a todos os cantos do país. Somos citados pela qualidade do trabalho e inspiramos outros órgãos, graças ao comprometimento e paixão que cada um dos servidores colocou e coloca ao longo dessas cinco décadas ”, completou.

Gastão Vieira, que antecedeu Pinheiro na liderança do FNDE, lembrou dos desafios que viveu à frente da Autarquia e fez um agradecimento especial à equipe que o acompanhou em sua gestão. “Tenho saudade do FNDE. Quando fui embora, em dezembro de 2016, minha mochila estava cheia de conhecimento e de sonhos. Não pude fazer muita coisa, por que fiquei pouco tempo, mas aprendi muito nesse período”, disse o ex-presidente, citando experiências com funcionários da casa em situações complexas que demandavam árduo trabalho em equipe. “Ao sair, na minha mochila não tinha lugar para mágoas, só tinha lugar para agradecimento a tudo que aprendi com vocês, que são exemplos de qualidade para todo o país”, concluiu.

Atual Diretor do Centro de Excelência contra a Fome, Daniel Balaban, que presidiu o FNDE entre 2006 e 2011, fez uma reflexão acerca dos principais avanços do FNDE nos últimos anos. “O Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD) é o maior programa de compras de livros didáticos do mundo. Nenhum país tem uma compra de livro didático como o FNDE tem, e democrático, como a escolha de cada escola, de cada professor. Isso é algo inimaginável para os países que vêm conhecer”, disse o ex-presidente, ao comentar, também, as conquistas do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). “Mais de 70 países do mundo estão criando programas próprios de alimentação escolar espelhados no programa realizado dentro do FNDE”, afirmou Balaban ao incentivar os servidores e colaboradores a continuarem trabalhando em prol da excelência na educação.

Antonio Corrêa Neto também comemorou as conquistas dos programas do FNDE e contou um pouco de sua trajetória enquanto presidente da Autarquia, nos anos de 2013 e 2014, e também enquanto Diretor de Gestão de Fundos e Benefícios. “Participei de 40 anos dos 50 do FNDE. Foram anos de muito trabalho, de muita dedicação. E chegar neste 21 de novembro de 2018 e ver o FNDE completando 50 anos com casa própria, com plano de carreira próprio, com orçamento entre os 10 maiores da Esplanada, presente em 154 mil escolas, beneficiando 41 milhões de estudantes, é muito gratificante”, afirmou Corrêa Neto. Ele também falou sobre como foi um desafio para o FNDE se tornar agente operador do Fies em 2010.

Entre memórias sobre desafios e conquistas, a cerimônia comemorativa seguiu em tom de agradecimento a tudo o que foi feito nesses 50 anos e de expectativa para o que ainda virá. José Carlos Wanderlei de Freitas, presidente do FNDE entre 2011 e 2013, ressaltou a importância do engajamento dos servidores para que o sucesso dos programas e projetos seja mantido.

“Entrei estagiário no FNDE e fiquei por 30 anos. O FNDE tem um diferencial e acredito que ele está no corpo técnico dessa casa que se apoderou dos destinos da Autarquia de uma maneira tão técnica que isso está organizado dentro das estruturas das diretorias. Esse movimento, essa condução é o que faz o FNDE alcançar, sobretudo, esses resultados que a gente sempre mostra, essa grandeza que o órgão atinge no dia a dia de trabalho dentro da educação básica e também da educação superior por meio do Fies”, afirmou.

Valorização dos servidores e colaboradores

Compondo a mesa da cerimônia, estavam presentes o servidor mais antigo em exercício na casa, Getúlio Fenelon, e a copeira Regina Célia Batista, primeira participante do FNDE Educa, projeto implementado para auxiliar os colaboradores que não conseguiram concluir o ensino fundamental ou médio no término de seus estudos.

“Tenho prazer de participar dessa casa que me deu tantas oportunidades. Esse ano eu termino a faculdade e pretendo crescer mais ainda para contribuir com o FNDE”, comemorou Regina Célia.

Para Getúlio Fenelon, trabalhar no FNDE representa mais que um cumprimento de carga horária. “É uma satisfação servir a essa casa, aqui conquistei muitos projetos, fiz muitos amigos. É bom trabalhar numa autarquia que tem referência na educação, cujos maiores beneficiários são as crianças deste Brasil”.

Ainda representando o corpo técnico da Autarquia, o presidente da Associação dos Servidores do FNDE, Iriovaldo Antunes, falou de sua experiência na busca pelo crescimento do FNDE como um todo. “Essa entidade representativa dos servidores, como todos sabem, passou por grandes batalhas para termos o que temos hoje. Estamos erradicando a fome do Brasil com o PNAE, é um grande avanço para nos servidores e que dá muito orgulho para todos nós”.

Fim do conteúdo da página