Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2006

Projeto de hortas escolares apresenta escolas-modelo em Goiás

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE com informações do Ministério da Educação
  • Quarta, 31 Mai 2006 00:00

ASCOM-FNDE (Brasília) - A Prefeitura de Santo Antônio do Descoberto, em Goiás, foi anfitriã hoje, 31/5, pela manhã, do evento de apresentação das escolas-modelo do projeto Horta Escolar como Eixo Gerador de Dinâmicas Comunitárias, Educação Ambiental e Alimentação Saudável e Sustentável. Essa iniciativa é realizada em parceria com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

Estiveram presentes o presidente do FNDE, Daniel Silva Balaban, os prefeitos de Santo Antônio do Descoberto, Moacir Machado, de Bagé, no Rio Grande do Sul, Luís Fernando Mainardi, e de Saubara, na Bahia, Antônio Raimundo de Araújo (municípios que participam da fase piloto do projeto), e o representante da FAO no Brasil, José Tubino, entre outras autoridades. Cerca de 120 pessoas (dirigentes, professores, merendeiras, pais e alunos de escolas da rede pública municipal) também participaram.

A apresentação das escolas-modelo de Goiás faz parte da etapa de intercâmbio de experiências entre os municípios. Já aconteceu em Bagé e a próxima será em Saubara. A programação incluiu palestras a respeito da implantação do projeto, diagnóstico sócio-econômico da região, perspectivas de currículo para a educação básica e avaliação nutricional dos estudantes, além de exibição de vídeo institucional com experiências em andamento e apresentação de teatro com alunos que participam do projeto. Ao final, houve uma visita a duas escolas para se conhecer o funcionamento das hortas escolares.

Política de educação - Para o presidente do FNDE "o projeto está se consolidando cada vez mais e se fortalecendo para uma fase posterior de expansão. Nesse processo um ponto interessante que se observa é como os alunos levam pra casa novos hábitos aprendidos nas escolas e com isso adquirem uma melhor educação nutricional", disse Balaban. Ele ressaltou ainda que o projeto faz parte de uma política de educação do Governo Federal que está acima de questões partidárias e destacou a parceria com a FAO e as prefeituras.

O objetivo principal das hortas escolares é promover uma educação integral a partir da comunidade escolar, incorporando uma alimentação saudável e ambientalmente sustentável como eixo gerador da prática pedagógica. O projeto começou em maio de 2005 e funciona atualmente em 21 escolas da rede pública nos três municípios participantes, abrangendo cerca de 13 mil alunos do ensino fundamental.

A professora Mary Giórgia Machado de Oliveira, da 3ª série do ensino fundamental da escola Chico Xavier, em Santo Antônio do Descoberto, diz que "a experiência do projeto é apaixonante e proporciona um grande aprendizado aos professores e alunos. Crianças que, às vezes, são retraídas na sala de aula se mostram ativas na horta e depois querem trabalhar isso nas disciplinas, escrevendo textos e fazendo outras atividades". Para o aluno da 4ª sério Ênio Félix Gonçalves da Cruz, de 11 anos, "as hortas ajudam muito nas aulas de Ciências, por exemplo, com a gente aprendendo a fazer os canteiros. A gente aprende muita coisa".

Repórter: Orlando Gonçalves

Fim do conteúdo da página