Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2006

Distribuição de livros será debatida em escolas de todo o país

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE com informações do Ministério da Educação
  • Quarta, 12 Abril 2006 00:00

Técnicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC) visitarão, a partir da próxima semana, escolas em todo o país para monitorar a execução do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). O primeiro estado a receber a equipe do Ministério da Educação será o Piauí.

A operação tem o objetivo de acompanhar e avalizar a execução dos programas do livro nos estados, transmitir orientações e colher subsídios para o melhor aproveitamento das ações relativas a esses programas, além de intensificar a comunicação com os técnicos diretamente envolvidos com os programas nas secretarias estaduais e municipais de educação e coordenações regionais de ensino. Segundo a Secretaria de Educação de Teresina, a rede municipal atende 32 mil alunos de 1ª a 4ª série e apresenta um déficit de 12 mil livros que deixaram de ser devolvidos.

A coordenadora de Produção e Distribuição do FNDE, Sônia Schwartz Coelho, diz que as secretarias de educação podem utilizar um sistema informatizado que auxilia na comunicação entre as escolas. "Se uma escola apresenta falta de alguns livros, a secretaria pode identificar no sistema qual município possui sobra e, então, solicitar", explica. Todas as escolas e secretarias de ensino receberam uma senha de acesso.

Durante os encontros, que vão até maio, serão verificadas as estratégias utilizadas pelas instituições relativas ao remanejamento e à distribuição da reserva técnica, a utilização do sistema de remanejamento e controle da reserva técnica, além do cumprimento das ações estabelecidas no termo de compromisso firmado entre o FNDE e as secretarias.

Distribuição - Pela primeira vez, todos os alunos de escolas públicas de ensino médio iniciaram o ano letivo com livros didáticos de português e de matemática. São 12,5 milhões de livros para sete milhões de estudantes de 13.200 escolas. Para atender a todos os municípios brasileiros, o PNLD também está fornecendo 6,4 milhões de dicionários para as escolas públicas do ensino fundamental (17 milhões de alunos). Os dicionários são adequados à faixa etária e à série em que as crianças estão matriculadas.

Os livros chegam às escolas entre outubro e o início do ano letivo. Nas zonas rurais, as obras são entregues na sede das prefeituras ou das secretarias municipais de educação, que devem entregar os livros às escolas localizadas nestas áreas.

Fim do conteúdo da página