Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2006

Governo assume escolas profissionalizantes em São Paulo

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE com informações do Ministério da Educação
  • Quarta, 12 Abril 2006 00:00

ASCOM-FNDE (Brasília) - Escolas profissionalizantes comunitárias de São Paulo serão transferidas para o governo federal. O termo de compromisso e cessão que transfere seis escolas, de um total de sete, à rede federal de educação profissional e tecnológica será assinado nesta quinta-feira, dia 13, às 15h, no município de Salto. Estarão presentes o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e o ministro da Educação, Fernando Haddad.

As instituições serão transformadas em unidades de ensino descentralizadas (Uneds) e vinculadas ao Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) de São Paulo. Elas estão localizadas em Salto, São Roque, São João da Boa Vista, Vinhedo - que deverá assinar o termo posteriormente -, Campos do Jordão, Guarulhos e Caraguatatuba.

As mantenedoras receberam recursos do Programa de Expansão da Educação Profissional (Proep), programa do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC), para a implantação dessas unidades por meio de convênio com o Ministério da Educação. No entanto, as instituições enfrentam dificuldades em sustentar os projetos que, em comum acordo, serão assumidos pelo Ministério da Educação. A iniciativa integra a política de expansão da educação profissional e tecnológica do governo federal.

Para o presidente do FNDE, Daniel Balaban, "a federalização das unidades evita o desperdício de recursos públicos e garante a oferta de cursos de qualidade e gratuitos a milhares de jovens". Os convênios com as sete escolas somam cerca de R$ 21 milhões.

Em todo o país, serão 18 escolas comunitárias integradas à rede federal de educação profissional e tecnológica. Além das unidades de São Paulo, o Paraná terá três; o Maranhão, duas; Pernambuco, Bahia, Rio Grande do Sul, Tocantins, Minas Gerais e Santa Catarina, uma cada um. O montante dos convênios originais chega a R$ 49 milhões.

Investimento - Entre 2005 e 2006, o investimento total do Proep é de R$ 236 milhões na construção de escolas, ampliação, reformas e aquisição de equipamentos. No primeiro semestre deste ano, a previsão é de conclusão de 50 convênios. Outros 177 serão encerrados até o fim do ano.

Repórter: Rodrigo Dindo

Fim do conteúdo da página