Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2007

Carta do Recife: recomendações para a alimentação escolar na América Latina

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE com informações do Ministério da Educação
  • Quarta, 31 Outubro 2007 01:00

ASCOM-FNDE (Brasília) – O 3º Congresso Internacional de Alimentação Escolar para a América Latina terminou hoje com a leitura da Carta do Recife, contendo 13 recomendações para gestores públicos e privados, parlamentares, técnicos educacionais e toda a sociedade latino-americana. Entre as recomendações, estão a garantia da alimentação escolar como um direito humano aos escolares do continente e a orientação para que os programas de alimentação escolar tenham caráter pedagógico, “com objetivos de desenvolvimento biopsicossocial, aprendizagem e rendimento escolar, contribuindo na formação de hábitos alimentares saudáveis, respeitando a cultura alimentar e o fomento do desenvolvimento local sustentável”.

Na solenidade de encerramento do Congresso, o representante do Programa Mundial de Alimentos (PMA), Francisco Espejo, lembrou “os participantes deste encontro representam 85 milhões de estudantes” e que uma boa nutrição é fundamental para o bom desempenho escolar. Na ocasião, foram lidos os relatórios com as conclusões e recomendações das cinco oficinas de trabalho (direito humano na alimentação escolar; alimentação escolar e desenvolvimento sustentável em equilíbrio com o meio ambiente; controle social na alimentação escolar; avanços e desafios na gestão da alimentação escolar; e alimentação saudável e adequada no ambiente escolar) e premiados os cinco melhores trabalhos científicos apresentados no congresso.

O encontro reuniu no Recife (PE) cerca de 600 especialistas, propiciando uma troca de experiências entre os países latino-americanos e do Caribe. Entre os participantes estrangeiros, estavam a ministra da Educação da Bolívia, Magdalena Cajias. a presidente da Rede Latino-Americana de Alimentação Escolar (LA RAE), Barbara Belmont, a presidente da Child Global Foundation, Gene White, o diretor de Políticas Estratégicas do Programa Mundial de Alimentação (PMA), Stanley Samakage, e Francisco Espejo, diretor do PMA.


Assessoria de Comunicação Social do FNDE

Fim do conteúdo da página