Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
Livro didático

Material do PNLD incentiva a leitura e reforça o aprendizado em Brasília

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE
  • Quinta, 21 Novembro 2019 13:13
Material do PNLD incentiva a leitura e reforça o aprendizado em Brasília

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) completa, nesta semana, 51 anos de existência com diversos programas voltados para o avanço da educação brasileira. Dentre eles, pode-se destacar o Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD), que auxilia no processo de aprendizagem dos estudantes.

Em 2019, mais de 35 milhões de alunos foram beneficiados com o PNLD, que é destinado a avaliar e a disponibilizar obras didáticas, pedagógicas e literárias a escolas públicas de todo país. De acordo com a coordenadora-geral dos Programas do Livro do FNDE, Nadja Rodrigues, a proposta é que esse material seja um apoio para a prática educativa. “As obras são distribuídas às escolas de forma sistemática, regular e gratuita, com o objetivo principal de contribuir para o desempenho do estudante”, afirma.

Com os materiais entregues pelo PNLD, é possível criar novas abordagens para tornar o processo de ensino mais dinâmico, como ocorre no Centro de Ensino Fundamental (CEF) 306 Norte. Localizado no centro da capital federal, Brasília (DF), a escola disponibiliza aos alunos uma biblioteca para estimular o hábito de leitura e aprimorar a aprendizagem.

De acordo com a diretora do CEF 306 Norte, Ana Paula Salim, cerca de 70% dos mais de 6 mil livros da biblioteca são do PNLD. “Nós temos um cuidado especial com o acervo que vem do FNDE e inclusive tentamos complementá-lo com outras obras. Já tem uns três anos que a gente instituiu uma prova cultural para arrecadar mais livros”, relata.

A biblioteca funciona de 8h às 12h e de 13h30 às 17h30 e é comandada pelas professoras Eva Maria Botar, especialista em livro didático, e Lucia Helena Alves, doutora em Teorias do Texto. Juntas auxiliam os estudantes sobre quais livros podem ser lidos de acordo com a faixa etária. 

Para as professoras, a biblioteca é essencial para a formação completa dos estudantes. “Uma escola não sobrevive sem uma biblioteca. É necessária uma sala de leitura. Porque todas as disciplinas podem ser preparadas com a literatura e os alunos ficam muito mais empolgados com o que eles encontram aqui”, declara Lucia.

A professora Lucia, que também é contadora de histórias, diz que os alunos ficam maravilhados quando ela tem a oportunidade de narrar de forma dramática os enredos dos livros. A contação de histórias é feita tanto lendo em voz alta quanto com uma leitura dramática. “Todos eles ficam encantados. E muitas vezes os professores voltam à sala de aula e fazem uma atividade específica com o que foi lido na biblioteca”, explica a doutora.

Comunidade – O impacto do PNLD vai para além das salas de aula e da biblioteca no CEF 306 Norte. A escola, que tem 447 alunos da educação infantil até o 7º ano do ensino fundamental, possui uma ação para a comunidade escolar chamada “Inspira e Inspire-se”. Na porta da instituição, fica uma estante de livros e qualquer pessoa pode pegar emprestado, ler e depois devolver. “Às vezes, o pai está esperando e já pega o livro para ler e depois traz de volta. Quem desejar também pode deixar outras obras na prateleira”, explica a diretora da escola.

Ao lado do livro, fica uma ficha para que o leitor possa colocar as impressões sobre a obra lida. O porquê ele indicaria aquele livro para outra pessoa e o que o inspirou. “Nós temos muitos alunos que levam os livros para os pais, o trabalho é com toda a família”, declara Ana Paula Salim. Dessa forma, além de estimular a leitura nos estudantes, toda a comunidade escolar é envolvida.

Fim do conteúdo da página