Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
Alimentação escolar

Agricultura familiar garante alimentação de estudantes em município do Amazonas

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE
  • Quarta, 06 Mai 2020 18:04
Agricultura familiar garante alimentação de estudantes em município do Amazonas

Produtos adquiridos com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar chegam aos alunos de São Gabriel da Cachoeira mesmo com a suspensão das aulas

Açaí, beiju, castanha uará, peixe moqueado, tucumã e umari. Essas são algumas das especiarias que fazem parte do cardápio da alimentação escolar no município de São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas, onde cerca de 150 agricultores trabalham para fornecer produtos para 60 escolas indígenas. A iniciativa reforça um dos pilares do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), que repassa recursos todos os anos para que estados e municípios garantam a alimentação escolar de suas redes de ensino.

De acordo com Karine Santos, presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia do Ministério da Educação que gerencia o PNAE, o programa prioriza a valorização dos hábitos alimentares regionais e busca incentivar a movimentação da economia local por meio da agricultura familiar. “São cerca de R$ 4 bilhões anualmente e a legislação do programa define que pelo menos 30% desses recursos sejam investidos na compra de produtos da agricultura familiar”, explica a presidente.

O município de São Gabriel da Cachoeira/AM vai além da determinação. Lá, cinco escolas da zona urbana e 55 da zona rural recebem frutas, verduras, legumes e pescados adquiridos somente do cultivo familiar, iniciativa que inclui as famílias da região nas atividades de educação alimentar e nutricional promovidas nas instituições de ensino.

Segundo a agricultora Rosa Lima, a produção e a renda da família são totalmente influenciadas pelas atividades escolares. “É um grande avanço para toda a população! Me sinto bem, trabalho animada, e o melhor é ganhar dinheiro por esse trabalho. Fico feliz por saber que meus netos e todas as crianças da região se alimentam com a comida do dia a dia deles em casa”, diz a agricultora.

Distribuição de kits de alimentos – Mesmo nesse período em que as aulas estão suspensas por conta da pandemia de Covid-19, os estudantes não estão sendo prejudicados e, consequentemente, as atividades da agricultura familiar estão sendo mantidas. No início de abril, o governo federal sancionou uma lei que permite a manutenção da política e autoriza a distribuição dos alimentos aos estudantes com aulas suspensas. Em seguida, o FNDE publicou as regras sobre essa distribuição em uma resolução, que traz ainda orientações sobre as compras da agricultura familiar.

Em São Gabriel da Cachoeira estão sendo distribuídos kits de alimentos com arroz, feijão, macarrão, leite e outros gêneros além dos típicos da região. De acordo com a nutricionista Beatriz Barbosa, que trabalha com o PNAE na rede municipal, até o momento já foram entregues cerca de 540 kits, com o apoio do exército. O objetivo é entregar em média 2.500 kits de alimentos.

Florinda Orjuela, mãe do estudante Caio Orjuela, destaca a importância da alimentação escolar na vida do filho. “É muito bom! Meu filho fala que merenda com farinha e toma leite com tapioca. E realmente as crianças gostam desses produtos, já estão acostumadas com esse tipo de comida que é a comida da nossa região”, conta Florinda.

A nutricionista Beatriz Barbosa conclui que a participação de toda a comunidade escolar nas atividades de alimentação é o que garante o sucesso das ações. “Esse ano o departamento de nutrição teve muito apoio das demais instituições do município e do próprio FNDE com suas oficinas, que foi de onde tiramos os direcionamentos e pactuamos o projeto desse ano. O programa permite aos alunos uma alimentação de qualidade, gerando benefícios à saúde, respeitando a cultura local, gerando renda aos agricultores e a comunidade. Trabalhando em parceria fazemos um trabalho melhor’’, destaca a nutricionista.

Fim do conteúdo da página