Imprimir esta página
Alimentação escolar

Mais de 3 mil estudantes de Itararé/SP recebem kits da alimentação escolar

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE
  • Sexta, 24 Julho 2020 17:00
Mais de 3 mil estudantes de Itararé/SP recebem kits da alimentação escolar

Produtos de hortifrúti adquiridos com recursos do PNAE estão sendo entregues pela Secretaria Municipal de Educação

Lavínia Nogueira, de 9 anos, aluna da Escola Municipal Maria da Silveira Vasconcelos, em Itararé/SP, recebeu junto com outros estudantes, nesta semana, kits com frutas, legumes e verduras fresquinhas adquiridas de produtores da região. Com as aulas da rede municipal suspensas por conta da pandemia de Covid-19, a prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Educação, distribuiu 3.744 kits de alimentos adquiridos com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), que neste ano já repassou cerca de R$ 2,3 bilhões para apoiar a alimentação de estudantes de todo o Brasil.

No kit de Lavínia e dos colegas da educação infantil e do ensino fundamental foram banana, abobrinha, cenoura, mexerica, maçã, laranja pera e lima, tomate, batata inglesa e mandioca. “É muito útil, tudo bem conservado e limpinho. Sou muito grata a todas as pessoas envolvidas com a distribuição. Minha filha amou porque, além de ter algo saudável para comer, ela ficou muito feliz, pois na cabeça dela que é criança é como se fosse um presente da escola. Isso também é um incentivo para eles saberem que não estão esquecidos”, afirmou Sarah Nogueira, mãe da estudante.

O presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Marcelo Ponte, destaca a satisfação em ver o resultado da política implementada pela autarquia, que é responsável pela gestão e pelos repasses do PNAE. “É gratificante ver que uma ação que começa no âmbito do FNDE produz frutos na ponta, com efeitos sendo relatados por quem é beneficiado de fato. Muito importante ressaltar também a parceria dos estados e municípios nessas ações”, afirma o presidente ao destacar que mesmo com a alteração na legislação do programa, que permitiu a distribuição dos alimentos aos alunos, cabe aos estados e aos municípios definir de que maneira será feita a entrega.

Em Itararé, por exemplo, os responsáveis pelos estudantes efetuaram um cadastro demonstrando interesse no recebimento e, em seguida, foram informados das datas e horários de entrega.

De acordo com o prefeito, Heliton do Valle, o objetivo da ação é suprir, simultaneamente, a demanda dos agricultores familiares, com a garantia da aquisição da produção de hortaliças e frutas destinadas à merenda escolar, e também a dos alunos, que estão recebendo produtos de qualidade. “Dessa forma, podemos tanto garantir renda ao pequeno produtor como prezar pela saúde e bom desenvolvimento de nossas crianças”, enfatizou.

O PNAE no período da pandemia – Mesmo com o fechamento das escolas públicas neste período de pandemia, o FNDE segue repassando, normalmente, os recursos da alimentação escolar. Com as aulas presenciais suspensas, o governo federal alterou a legislação do programa para possibilitar a entrega dos alimentos diretamente às famílias dos estudantes. Até o final do ano serão repassados R$ 4 bilhões aos estados e municípios.

A orientação do FNDE é que a distribuição seja realizada em forma de kits, definidos pela equipe de nutrição local, de acordo com a faixa etária de cada aluno e o período em que estaria sendo atendido na unidade escolar. Além disso, os kits devem seguir as determinações do PNAE, como respeitar hábitos alimentares, a cultura local e a qualidade nutricional e sanitária. As normas e orientações sobre a distribuição estão na Resolução nº 2/2020 e também em uma cartilha, publicadas em abril pelo FNDE.

Foto: Divulgação/ASCOM Prefeitura de Itararé

Escrito por Assessoria de Comunicação do FNDE, com informações da Prefeitura de Itararé