Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2005

Primeira capacitação de quilombolas será na Bahia

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE com informações do Ministério da Educação
  • Quarta, 21 Setembro 2005 00:00

ASCOM-FNDE (Brasília) – Nos dias 5 e 6 de outubro, quilombolas da Bahia vão passar pela primeira capacitação totalmente voltada ao esclarecimento e à formação nos programas do Ministério da Educação. O objetivo do encontro é conscientizar os conselheiros e líderes dessas comunidades a respeito da importância do controle social das políticas públicas na área educacional. Estarão presentes representantes de 31 dos 101 municípios baianos em que existe essa população. Por motivos de ordem técnica, foi adiada a capacitação de indígenas e quilombolas residentes no estado do Pará, que estava marcada para ocorrer em 22 e 23 de setembro.

Segundo a coordenadora geral do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), Albaneide Peixinho, nos encontros serão enfatizados os hábitos alimentares desses povos, identificando-se os alimentos mais nutritivos e os específicos da região.

Equipe interministerial – A capacitação será feita por uma equipe especial formada por técnicos do FNDE e da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad) do Ministério da Educação, da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) e do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) da Presidência da República. Além de informações sobre a merenda escolar, os participantes receberão orientações a respeito dos programas de transporte escolar e Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef).

O encontro ocorrerá no auditório do Proex (antigo Museu de Ciência e Tecnologia), localizado na Avenida Jorge Amado, s/n, no bairro da Boca do Rio, em Salvador. Participam do evento os municípios de Alagoinhas, Antônio Gonçalves, Barra da Estiva, Barreiras, Boa Vista do Tupim, Brumado, Cachoeira, Camamu, Campo Formoso, Feira de Santana, Ibicoara, Ibiquera, Ipirá, Irará, Itabuna, Itaquara, Itiuba, Ituberá, Malhada de Pedra, Milagres, Nilo Peçanha, Rio das Contas, Salvador, Santa Inês, Santo Amaro, Santo Antônio de Jesus, São Felix, Senhor do Bonfim, Valença, Varzea da Roça e Wencelão Guimarães.

Merenda escolar – O valor per capita/dia da merenda escolar dos estudantes quilombolas é de R$ 0,34, para atendimento de 200 dias letivos. São beneficiados 41.447 alunos de creches, pré-escolar e do ensino fundamental das redes municipais e estaduais.

Recebem recursos do Pnaq 110 municípios de 18 estados: Alagoas (6 municípios), Amapá (2), Bahia (8), Espírito Santo (6), Goiás (5), Maranhão (32), Mato Grosso do Sul (3), Mato Grosso (2), Minas Gerais (9), Pará (15), Paraíba (1), Pernambuco (3), Piauí (1), Rio Grande do Norte (8), Rio Grande do Sul (3), Rio de Janeiro (1), Sergipe (1) e São Paulo (4). Apenas esses municípios declararam, no censo escolar de 2004, que têm alunos quilombolas.


Assessoria de Comunicação Social do FNDE

Fim do conteúdo da página