Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2005

FNDE prorroga prazo para inscrição de dicionários no PNLD

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE
  • Quinta, 03 Fevereiro 2005 01:00

ASCOM-FNDE (Brasília) – As editoras e os detentores de direitos autorais de dicionários de língua portuguesa agora têm até 21 de março para inscrever suas obras no Programa Nacional do Livro Didático 2006 (PNLD 2006), que irá adquirir dicionários para beneficiar 17 milhões de alunos de 1ª a 4ª série do ensino fundamental público. O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC) decidiu prorrogar o prazo de inscrição, inicialmente fixado em 4 de março, para atender a um pleito das editoras, que precisavam de um tempo maior para adequar as obras às especificações do edital.

As adaptações são necessárias porque esta edição do programa trouxe algumas inovações, como a classificação das obras em três categorias: tipo 1, com 1 mil a 3 mil verbetes; tipo 2, com 3,5 mil a 10 mil verbetes; e tipo 3, com 19 mil a 35 mil verbetes. Na sistemática anterior, todos os alunos recebiam a mesma obra, com 30 mil a 70 mil verbetes, independente do nível de ensino em que se encontravam. Agora, as edições irão se adaptar às peculiaridades do trabalho pedagógico nas primeiras séries do ensino fundamental.

As turmas de 1ª e 2ª séries vão receber dicionários do tipo 1, adequados à introdução das crianças a esta espécie de obra, e do tipo 2, apropriados a alunos em fase de consolidação do domínio da escrita. As turmas de 3ª e 4ª séries vão trabalhar com dicionários do tipo 2 e do tipo 3. Nas redes públicas que adotam o ensino fundamental de nove anos, o primeiro grupo será formado pelos alunos de 1ª a 3ª série e o segundo grupo, pelos de 4ª e 5ª séries.

Outra mudança na edição do PNLD dicionários diz respeito à forma de utilização das obras. Antes, cada aluno recebia um exemplar. Agora, as turmas receberão acervos com mais de um tipo de dicionário, para uso coletivo em sala de aula.

As obras inscritas serão avaliadas de acordo com os critérios constantes do edital, como o aspecto material, a informação gramatical, a contextualização e a grafia. Uma terceira modificação no programa diz respeito à escolha das obras a serem adquiridas. Antes, os dicionários aprovados na triagem do Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT) e na avaliação pedagógica da Secretaria de Educação Básica (SEB/MEC) eram incluídos no guia de livros didáticos do PNLD, para que os professores fizessem suas escolhas. A partir de agora, a própria SEB vai selecionar as publicações que formarão os acervos, garantindo maior diversidade ao material utilizado em sala de aula.

O edital com as regras e os prazos para a aquisição dos dicionários está disponível no sítio eletrônico do FNDE na internet (www.fnde.gov.br), onde os titulares de direitos autorais também poderão fazer o cadastro e a pré-inscrição das obras.


Repórter: Beth Almeida

Fim do conteúdo da página