Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
Programas do livro

Projeto incentiva leitura em escola do Paraná

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE com informações do Ministério da Educação
  • Quinta, 25 Junho 2009 00:00

ASCOM-FNDE (Brasília) – Uma das quatro instituições municipais de ensino da pequena cidade de Porto Vitória, no Paraná, a escola Reynaldo Gaebler é um exemplo de como ideias simples podem contribuir para a qualidade da educação. Criado em 2006, o projeto Viajando na Leitura incentiva os mais de 240 alunos do colégio a descobrirem os incríveis caminhos do universo literário. Para tanto, promove um concurso de resenhas de livros retirados na biblioteca, entre os quais estão as obras do Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE), gerenciado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

O concurso premia os estudantes que entregarem o maior número de resumos dos livros lidos. Há premiações intermediárias mensais, com brindes de material escolar, “para manter o interesse das crianças”, afirma a coordenadora do projeto, Sandra Ribeiro da Silva. Porém, o momento mais aguardado é o final do ano, quando são definidos os vencedores do ano letivo. O prêmio? Uma viagem à capital Curitiba, distante 300 km de Porto Vitória.

Pontos turísticos
– O passeio é custeado pela prefeitura de Porto Vitória. No início deste ano, 20 alunos (dois por turma) curtiram cada momento da viagem, ida e volta de ônibus. O período em Curitiba é curto, mas o bastante para conhecer os principais pontos turísticos. “A maioria das crianças nunca foi muito além dos limites entre a casa e a escola. Esse é um dia inesquecível para eles”, afirma Sandra.

Segundo ela, além de trazer vantagens imediatas para os alunos, o ato regular da leitura ajuda a formar uma visão crítica que os acompanhará por toda a vida. “É gratificante ver o entusiasmo deles. Muitos já pedem, inclusive, que os pais comprem livros, revistas e gibis para suas casas”, diz Sandra, ciente do feito conquistado em um município eminentemente rural, com cerca de quatro mil habitantes.

Ideb - O projeto não possui parâmetros para medir seu impacto na comunidade. Porém, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) alcançado pelo município nos anos iniciais do ensino fundamental atingiu 4,7 pontos em 2005 e 5,1 em 2007. A marca ainda está longe do ideal, mas representa um salto em relação à média nacional de 3,4 e 4, no mesmo período.

Assessoria de Comunicação Social

Fim do conteúdo da página