Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2009

Protótipo de lancha escolar é avaliado em Belém

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE com informações do Ministério da Educação
  • Sexta, 15 Mai 2009 00:00

ASCOM-FNDE (Brasília) – Uma comitiva do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) esteve ontem, 14, em Belém/PA, para avaliar o primeiro protótipo de lancha escolar, um dos novos veículos a serem fabricados por meio do programa Caminho da Escola. A iniciativa conta com a parceria da Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron), vinculada ao Comando da Marinha do Brasil.

Presente na visita técnica, o presidente do FNDE, Daniel Balaban, explicou que algumas alterações foram recomendadas e que um novo projeto será apresentado em 10 dias. “Apontamos detalhes em termos de segurança e conforto, como a necessidade de coletes de mais fácil manejo, local apropriado para abrigar livros e proteção para a chuva”, afirmou Balaban.

Segundo pesquisa encomendada pelo FNDE, cerca de 200 mil alunos do ensino básico necessitam de transporte fluvial ou marítimo, principalmente na região Norte. “O impacto dessa medida será expressivo”, disse Balaban, para quem as lanchas serão um grande aliado no combate à evasão escolar em tais localidades.

A Marinha será responsável pela construção de dois modelos de embarcações para o Caminho da Escola. A lancha escolar, com capacidade para 15 alunos, tem início de entrega previsto para novembro desse ano. Já o barco-escola, ainda na etapa do projeto executivo, comportará até 35 estudantes e terá todos os equipamentos necessários para funcionar como uma sala de aula. Até 2011, a previsão do governo federal é entregar cem barcos-escola e 3 mil lanchas escolares.

Ampliação
- Criado em 2007, o programa Caminho da Escola é destinado a renovar a frota de veículos escolares utilizada para o transporte de alunos da rede pública do país. Desde seu lançamento, 1.300 municípios aderiram ao programa e efetuaram a compra de 2.487 ônibus escolares. Em 2009, essa marca deve ultrapassar 7 mil veículos, num investimento total de R$ 1,15 bilhão. Agora, as populações ribeirinhas e litorâneas também serão beneficiadas, com o fornecimento de embarcações para o transporte escolar.

Assessoria de Comunicação

Fim do conteúdo da página