Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
Programas do livro

Encontro aponta prioridades para os programas do livro

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE com informações do Ministério da Educação
  • Segunda, 10 Novembro 2014 17:11

Gestores federais, estaduais e municipais participaram, até sexta-feira (7), do 14º Encontro Técnico Nacional dos Programas do Livro, em Cuiabá (MT). Promovido pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o evento reuniu cerca de 280 agentes envolvidos com a gestão do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) e do Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE).

Durante o encontro, os participantes avaliaram as diversas etapas da execução dos programas e apontaram prioridades para os próximos anos. “É muito importante esse contato com os gestores que executam as ações junto às escolas, pois essa troca de informações traz aprimoramentos. São eles que estão na ponta e podem, com a sua experiência, ajudar a melhorar os programas”, afirma Sonia Schwartz, coordenadora-geral dos Programas do Livro do FNDE.

Além da avaliação dos programas, um dos principais temas abordados foi o remanejamento dos livros didáticos, processo necessário quando falta ou sobra livros na escola. “Buscamos sensibilizar os gestores sobre a importância do remanejamento, para que nenhum aluno fique sem o livro didático”, conta Ana Carolina Souza Luttner, coordenadora de Apoio às Redes de Ensino do FNDE.

Para facilitar o repasse de exemplares de escolas que tenham recebido livros a mais para outras unidades que porventura apresentarem número inferior ao necessário, o FNDE vai lançar, no próximo ano, o novo Sistema de Controle de Remanejamento e Reserva Técnica (Siscort). As ferramentas do Siscort foram apresentadas aos gestores municipais e estaduais numa oficina de capacitação.

“No início do ano que vem, cada escola terá de atualizar o alunado dentro do Siscort. Com isso, o próprio sistema já vai mostrar onde falta e onde sobra livros, o que vai agilizar o remanejamento”, informa Ana Carolina.

Também houve palestras sobre outros temas relevantes, como a distribuição dos livros, as competências de cada parceiro envolvido com a execução dos programas e as políticas para educação de jovens e adultos, inclusão e educação no campo.

Investimento – Maior comprador de livros didáticos e de obras literárias no Brasil, o FNDE investiu, este ano, R$ 1,3 bilhão nos programas do livro. As obras didáticas são escolhidas pelos professores e distribuídas gratuitamente a toda rede pública de ensino. O FNDE ainda compra e distribui, todos os anos, livros para compor as bibliotecas das escolas públicas.

Fim do conteúdo da página