Ir direto para menu de acessibilidade.

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2015

Guia de livros didáticos para escolas do campo já está disponível para pesquisa

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE
  • Terça, 26 Mai 2015 11:30
Guia de livros didáticos para escolas do campo já está disponível para pesquisa MEC

Professores, diretores e coordenadores pedagógicos de escolas públicas localizadas em áreas rurais já podem pesquisar as obras didáticas que vão escolher para uso de seus alunos a partir do próximo ano. Disponível no portal eletrônico do FNDE, o Guia do PNLD Campo traz resenhas e avaliações de coleções e livros regionais aprovados para a edição 2016 do Programa Nacional do Livro Didático do Campo (PNLD Campo), além de orientações sobre o processo de escolha das obras.

O período para a escolha vai de 1º a 15 de junho. As secretarias de educação devem convocar os professores das zonas rurais para selecionar o material didático mais adequado ao programa de ensino de cada rede. Em seguida, é só fazer a escolha no portal do FNDE.

Nesta edição do PNLD Campo, serão selecionadas coleções didáticas para alunos dos anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano) com os seguintes componentes curriculares: letramento e alfabetização, alfabetização matemática, língua portuguesa, matemática, ciências, história, geografia e arte, além de livros com temáticas regionais.

“É importante destacar que professores, coordenadores e diretores das escolas beneficiadas devem decidir quais obras serão adotadas a partir de uma reflexão coletiva”, explica a coordenadora-geral dos Programas do Livro do FNDE, Sonia Schwartz. Ela sugere ainda que essa decisão seja documentada em ata, para registrar a participação de todos e dar transparência ao processo.

Esta é a segunda vez que o FNDE vai distribuir material didático específico para estudantes de escolas do campo, com abordagem que considera a realidade social, cultural, ambiental, política e econômica dessa parcela da população. Nesta edição do PNLD Campo, serão beneficiados 2,6 milhões de estudantes de quase 60 mil escolas em todo o país.

Fim do conteúdo da página