Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Breadcrumbs

Início do conteúdo da página
2012

Financiamento estudantil foi tema de encontro com procuradores

  • Escrito por  Assessoria de Comunicação Social do FNDE
  • Segunda, 21 Mai 2012 14:32

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) foi tema de reunião, nesta segunda-feira, 21, na Escola da Advocacia-Geral da União, em Brasília. Promovido pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), em parceria com a Procuradoria-Geral Federal, o encontro teve como objetivo apresentar aos procuradores os programas desenvolvidos pelo órgão, em especial o Fies e a legislação pertinente ao programa.

Participaram do evento o presidente do FNDE, José Carlos Freitas, o procurador-geral Federal, Marcelo de Siqueira Freitas, a procuradora-chefe do FNDE, Marly Librelon Pires, e o diretor de Gestão de Fundo e Benefícios do FNDE, Antônio Corrêa Neto.

Financiamento - Criado em 1999, o Fies é um programa do Ministério da Educação destinado a financiar a graduação de estudantes matriculados em cursos superiores pagos e com conceito igual ou maior do que 3 no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

Em 2010, o Fies passou a funcionar em um novo formato. A operacionalização do fundo, que antes era feita pela Caixa Econômica Federal, agora está sob a responsabilidade do FNDE. Os juros caíram para 3,4% ao ano. Estudantes de licenciatura e de medicina que atuarem nas redes públicas de educação e saúde amortizam 1% da dívida consolidada a cada mês de trabalho.

Estão dispensados da exigência do fiador os estudantes com renda familiar mensal por pessoa de até um salário mínimo e meio (R$ 933), os alunos matriculados em cursos de licenciatura e os bolsistas parciais do Programa Universidade para Todos (ProUni). O programa passou também a operar em fluxo contínuo, o estudante pode solicitar o financiamento em qualquer período do ano. Veja aqui mais informações sobre o Fies.

Presidente do FNDE sentado junto com o procurador-geral Federal, Marcelo de Siqueira Freitas, a procuradora-chefe do FNDE, Marly Librelon Pires, e o diretor de Gestão de Fundo e Benefícios do FNDE, Antônio Corrêa Neto, conversando sobre o FIES

Fim do conteúdo da página